Mostrando postagens com marcador Croqui. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Croqui. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

001





Entre idas e vindas, não perco o costume de me desculpar com quem lê o blog e também não perco a oportunidade de agradecer quem reclama pela falta de posts. A grande maioria são queridos amigos que utilizam as minhas postagens como uma forma de contato na ausência. Eu sempre tento manter assiduidade nas postagens, mas a vida corrida deixa tudo bem difícil. Quiçá terei tempo pra postar ao menos uma vez na semana e assim matar a saudade de escrever um pouco agora que o ano está acabando. E escrever algo que não fosse um e-mail corporativo, formal, cheio de prezados, prezadas e numerais. Um blog cotidiano, como o meu, é pra ser leve, divertido e seguir as fases que tenho passado. Talvez por isso ele tenha sofrido tanto nos últimos meses pela falta de conteúdo, já que os dias andam meio atribulados.

Acho extremamente interessante quem consegue dedicar cem por cento de seu tempo livre pesquisando e fazendo postagens. Sou um viciado em leitores de RSS e há quase um ano uso o feedly.com como minha principal fonte de informações pra negócios, cultura, artes e moda. Naquela miscelânea de artigos, tenho achado coisas super interessantes que certamente foram pouco compartilhadas, principalmente por blogs no Brasil. Mas algumas coisas me chamam ainda mais atenção, e essas tenho guardado por que são ótimas inspirações pra vid
a e aos poucos vou compartilha-las com vocês, mas a internet é estratosférica e não quero ser apenas mais um reprodutor de conteúdo então vou tentar postar mais coisas minhas, questões pessoais, coisas do trabalho, inspirações, leituras e alguns trabalhos.

Neste momento estou bastante interessado em desenvolver minha escrita e meu conhecimento teórico sobre as coisas que eu gosto. Então pode ser que meus textos se alonguem um pouco, principalmente quando tentar argumentar sobre meu ponto de vista em tais assuntos. Mas vou tentar alternar meus posts entre textos enormes e postagens leves, como o último com o vídeo calminho do Kindness com a Robyn.

Nos 
últimos dias tenho preparado minha lista de "desejos" para  ano de 2015, já escrevi e reescrevi vários itens, quase todos tem relação direta com a minha melhor utilização de tempo e aprendizagem. Não nego que conhecimento me fascina, mais do que qualquer outra coisa nessa vida, mas que o foco nos últimos meses vinha sendo o trabalho. Então, para 2015 a meta é manter o ritmo e produção no trabalho, mas com melhor tempo pra estudos, pros livros, pros readers, etc.

Nos últimos meses não me afastei apenas dos estudos e do blog! Toda responsabilidade vem com um preço e as minhas me obrigaram a me afastar da Moda. Em Ribeirão Preto já não se tem um vasto circuito, e nessa corrida diária pra entregar o job fica difícil criar uma agenda para acompanhar as novidades, ir nos eventos, rever as pessoas, conversar sobre o assunto! Meu único envolvimento com a moda foi a leitura, esclarecedora, do projeto Moda Inclusiva, projeto que provoca discussões sobre acessibilidade na moda e a inserção deste importante público no plano de negócios das marcas de vestuário e beleza no Brasil. E, não posso me esquecer que, pela primeira vez em três temporadas acompanhei a repercussão de alguns desfiles da São Paulo Fashion Week, como outsider fico completamente atordoado com o calendário, mas dessa vez consegui pegar o revival da TNG, a celebração das ruas da Colcci, a incrível Gisele e só. Mas ainda sinto falta das reviews quase em tempo real da Erika Palomino, com detalhes de cada detalhe dos desfiles.
Felizmente, com um sorriso das férias no meu horizonte, ando inspirado e sem medo de falhar com o blog pelos próximos meses. Retomo os trabalhos, mais confiante do que nunca, mais criativo do que nunca e mais interessado do que nunca. Acho que logo mudo logo, template, mudo tudo pra fazer o blog ficar cada vez mais legal de ler. E conto com a opinião sincera dos amigos pra melhorá-lo cada dia.
Beijos e até logo.









sábado, 21 de abril de 2012

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Sem medo de tentar o novo.



A internet pode ser um triunfo quando se trata em informação e trabalho. Ela abre portas pra que a gente descubra novas formas de se expressar e para que possamos primorar nossos conhecimentos a cerda de algo. Moda sendo minha paixão me cerco todos os dias com todas as formas de informação possível, que vão de sites de novos designers tão desconhecidos e inexperientes quanto eu até aos de grandes marcas de luxo que disponibilizam exatamente o que a gente não tem, conhecimento de quem faz a moda acontecer. Olhando o exemplo dessas grandes marcas e a luta desses novos designers, assim como muitas outras informações que coleto na internet ( acredito ser muito importante a gente ter não apenas acesso, mas informação generalista sobre o mundo que vivemos, politica, mercado, arte e cultura, principalmente por que hoje ele todo é globalizado) consigo moldar minha forma de trabalhar. Certamente apressado, mas dando um passo de cada vez. Oportunidades chegam para quem às procuram, mas colocar os carros na frente dos bois nunca soa uma coisa boa a se fazer. A internet  pra mim serve como uma janela de interesse é nela que consigo mostrar as coisas que gosto que faço como lazer ou focado no meu futuro, mas minha vida profissional na área apesar de já iniciada no momento em que comecei a desenvolver meus conhecimentos não está nem perto de se tornar literalmente profissional. 
Nos últimos meses o óssio me fez tentar muitas coisas que ainda não tinha feito, muita coisa certamente sem muito sentido do que eu estava fazendo, mas certamente influenciado por todos esses cacos que recolhi durante o último ano, que obviamente foi meu ano de aprender moda. Paixão, conhecimento e trabalho se misturam facilmente hoje em dia, justamente por conta da internet, mas são coisas distintas umas das outras, podem até se interligar em certo momento da vida, mas é necessário que todas as peças estejam juntas. Otimista, eu acredito muito em mim e em toda essa loucura que apesar de tantos maus créditos eu insisto em levar adiante como objetivo de vida. Desenhar algo que você acredita que alguém um dia vai querer usar é muito hipotético, mas muito revelador ao mesmo tempo. O desafio de se tornar atrativo e crescer é pessoal e só se consolida nessas tentativas, pequenas, assim como essas ilustrações em uma agenda, a cada novo livro lido, novo projeto escrito e antigos planos abandonados dando lugar á novos.















Eu nunca em toda minha vida havia havia desenhado ou sequer imaginado algo de conteúdo oriental, longe de ser algo original, me arrisquei no simples mas agradável vestido que imita um quimono sem dobras, fitas e até a tradicional gola. O cabelo é a imagem impregnada de Susie Bubble que nunca sai da minha mente, é pensar em uma oriental, certamente me lembro dela! A segunda Ilustração na verdade é um vício que eu tenho, o de desenhar miniatura de croquis nas folhas de caderno da faculdade, eu sempre estrago as folhas com matérias pois nem sempre eles saem nem mesmo bons, mas esse na agenda eu gostei pelos detalhes dos pés. O terceiro desenho eu não consigo me lembrar a referência, agradeceria se alguém se lembrasse por mim, mas há um design parecido e eu só adaptei o babado pra ficar maior. O quarto desenho era uma série deles, eu estava desenhando um por encomenda, que não é esse, mas bem parecido, e tive essa ideia enquanto esperava um ônibus, inspirado numa mala (wtf). Eu nunca descarto uma inspiração, eu nunca descarto uma referência, prefiro fazer um rabisco do que deixar aquele sentimento passar. Espero que vocês tenham gostado dos desenhos e da explicação de cada um. Logo teremos coisas, digamos, mais profissionais mal posso esperar pra mostrar tudo pra vocês. 












Sem medo de tentar o novo.



A internet pode ser um triunfo quando se trata em informação e trabalho. Ela abre portas pra que a gente descubra novas formas de se expressar e para que possamos primorar nossos conhecimentos a cerda de algo. Moda sendo minha paixão me cerco todos os dias com todas as formas de informação possível, que vão de sites de novos designers tão desconhecidos e inexperientes quanto eu até aos de grandes marcas de luxo que disponibilizam exatamente o que a gente não tem, conhecimento de quem faz a moda acontecer. Olhando o exemplo dessas grandes marcas e a luta desses novos designers, assim como muitas outras informações que coleto na internet ( acredito ser muito importante a gente ter não apenas acesso, mas informação generalista sobre o mundo que vivemos, politica, mercado, arte e cultura, principalmente por que hoje ele todo é globalizado) consigo moldar minha forma de trabalhar. Certamente apressado, mas dando um passo de cada vez. Oportunidades chegam para quem às procuram, mas colocar os carros na frente dos bois nunca soa uma coisa boa a se fazer. A internet  pra mim serve como uma janela de interesse é nela que consigo mostrar as coisas que gosto que faço como lazer ou focado no meu futuro, mas minha vida profissional na área apesar de já iniciada no momento em que comecei a desenvolver meus conhecimentos não está nem perto de se tornar literalmente profissional. 
Nos últimos meses o óssio me fez tentar muitas coisas que ainda não tinha feito, muita coisa certamente sem muito sentido do que eu estava fazendo, mas certamente influenciado por todos esses cacos que recolhi durante o último ano, que obviamente foi meu ano de aprender moda. Paixão, conhecimento e trabalho se misturam facilmente hoje em dia, justamente por conta da internet, mas são coisas distintas umas das outras, podem até se interligar em certo momento da vida, mas é necessário que todas as peças estejam juntas. Otimista, eu acredito muito em mim e em toda essa loucura que apesar de tantos maus créditos eu insisto em levar adiante como objetivo de vida. Desenhar algo que você acredita que alguém um dia vai querer usar é muito hipotético, mas muito revelador ao mesmo tempo. O desafio de se tornar atrativo e crescer é pessoal e só se consolida nessas tentativas, pequenas, assim como essas ilustrações em uma agenda, a cada novo livro lido, novo projeto escrito e antigos planos abandonados dando lugar á novos.


Eu nunca em toda minha vida havia havia desenhado ou sequer imaginado algo de conteúdo oriental, longe de ser algo original, me arrisquei no simples mas agradável vestido que imita um quimono sem dobras, fitas e até a tradicional gola. O cabelo é a imagem impregnada de Susie Bubble que nunca sai da minha mente, é pensar em uma oriental, certamente me lembro dela! A segunda Ilustração na verdade é um vício que eu tenho, o de desenhar miniatura de croquis nas folhas de caderno da faculdade, eu sempre estrago as folhas com matérias pois nem sempre eles saem nem mesmo bons, mas esse na agenda eu gostei pelos detalhes dos pés. O terceiro desenho eu não consigo me lembrar a referência, agradeceria se alguém se lembrasse por mim, mas há um design parecido e eu só adaptei o babado pra ficar maior. O quarto desenho era uma série deles, eu estava desenhando um por encomenda, que não é esse, mas bem parecido, e tive essa ideia enquanto esperava um ônibus, inspirado numa mala (wtf). Eu nunca descarto uma inspiração, eu nunca descarto uma referência, prefiro fazer um rabisco do que deixar aquele sentimento passar. Espero que vocês tenham gostado dos desenhos e da explicação de cada um. Logo teremos coisas, digamos, mais profissionais mal posso esperar pra mostrar tudo pra vocês. 












terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Ideas make me see the world, the world makes me have Ideas.












Been apart from a lot of things has also made work harder, the coolest thing on it is that I have enjoyed this. For sure I will have a hard year this one, and beginning without laziness it's a great gift from god. I do like to work on those projects, it's a lot of how I see the world, the fashion world as well. They are the bright of new ideas that are just about to come real.














sábado, 26 de novembro de 2011

The digital silhouette




Well, Saturday has began with a lot of work, and lots of fun. I'm now learning how to draw in the Corel Draw+Illustrator. I had never tryed to make this before and now I have to confess that it's really cool, easy and funny but I'd not trade hand illustration by this. I'm not doing the drawings at all just the dresses for the models and as I've said before it's just for training. But seems like i'm not so bad, am I? 









Bem sábado já começou com muito trabalho e muita diversão. Agora estou aprendendo a desenhar no Corel Draw + Illustrator. Eu nunca tinha tentado fazer isso antes e agora eu tenho que confessar que é muito legal, fácil e engraçado, mas eu não trocaria a ilustração mão por isso. Eu não estou fazendo os desenhos mesmo, apenas os vestidos para as modelos e como eu disse antes são apenas para treinar, mas parece que eu não sou tão ruim, sou?














The digital silhouette




Well, Saturday has began with a lot of work, and lots of fun. I'm now learning how to draw in the Corel Draw+Illustrator. I had never tryed to make this before and now I have to confess that it's really cool, easy and funny but I'd not trade hand illustration by this. I'm not doing the drawings at all just the dresses for the models and as I've said before it's just for training. But seems like i'm not so bad, am I? 


Bem sábado já começou com muito trabalho e muita diversão. Agora estou aprendendo a desenhar no Corel Draw + Illustrator. Eu nunca tinha tentado fazer isso antes e agora eu tenho que confessar que é muito legal, fácil e engraçado, mas eu não trocaria a ilustração mão por isso. Eu não estou fazendo os desenhos mesmo, apenas os vestidos para as modelos e como eu disse antes são apenas para treinar, mas parece que eu não sou tão ruim, sou?














RAINERX Google+ page contents